O equilíbrio dos diferentes minerais é fundamental para a saúde global do organismo.
Nutrição
Artigo em Discussão
As águas com gás têm algum efeito na função renal?
Gastrenterologia
Artigo em Discussão
Águas mineralmente gasosas no aparelho digestivo
Reumatologia
Artigo em Discussão
Minerais de referência no sistema musculoesquelético
Cardiologia
Artigo em Discussão
As águas minerais aumentam a Pressão Arterial?

Guias para uma Vida Saudável

Bem-vindo(a) ao equilíbrio mineral do organismo.

Planos Nutricionais
Conselhos Associados
Insuficiência de Minerais
Benefícios dos Minerais
Vida Activa

Minerais durante a Gestação

15
Mar
Classifique este artigo
(5votos)
A densidade óssea da grávida diminui durante os primeiros 3 meses de gravidez, por forma a providenciar um reservatório interno de Cálcio para a formação do feto.

Este “reservatório” só é “alimentado” pela gestante durante esta fase. A partir de aí, e até aos estágios finais da gravidez, as necessidades adicionais de cálcio serão directamente supridas pela alimentação.1 Se não o forem, poder-se-ão manifestar alguns problemas, como a hipertensão e pré-eclampsia, entre outros.2

Também as necessidades de Ferro aumentam durante a gravidez, por forma a promover o próprio crescimento do feto e para satisfazer a maior necessidade de glóbulos vermelhos no sangue materno.

A insuficiência de ferro pode causar anemia3 (o que aumenta os riscos do bebé nascer com peso abaixo da média),4 e aumenta o risco de mortalidade por falha cardíaca e de lesões hemorrágicas pré ou pós parto.5

O Zinco é requerido na síntese proteica e no metabolismo dos ácidos nucleicos.6 A deficiência de zinco pode prejudicar a resposta fisiológica a infecções e contribuir para a sépsis perinatal.

Em alguns estudos está também associada ao subdesenvolvimento do feto e do sistema neurocomportamental, ao parto prematuro e ao subdesenvolvimento do sistema imunológico.7

O Magnésio é parte de muitos sistemas enzimáticos, sendo responsável pela regulação da temperatura e pela síntese proteica, bem como pela manutenção dos potenciais eléctricos dos nervos e das membranas musculares.8

A suplementação de magnésio durante a gravidez está associada a um risco mais reduzido de retardamento no crescimento do feto e de pré-eclampsia.9

O Iodo é parte integral das hormonas tiroideias, responsáveis pelo desenvolvimento e crescimento normais. Durante a gravidez, é necessário um aumento de 50% na ingestão de iodo. A consequência mais séria da deficiência de iodo no organismo durante a gravidez é o cretinismo.

Há evidência inequívoca de que deficiência severa de iodo na gravidez causa deficiências no desenvolvimento cerebral da criança.10

Concluindo, o equilíbrio mineral durante a gravidez é fundamental para a saúde, tanto da grávida, como do feto.

Desta forma, alguns estudos aconselham uma suplementação de diversos minerais (cálcio, ferro, magnésio) durante a gravidez, de forma a suplantar as insuficiências no organismo.11


1 Williamson, C.S. (2006). Nutrition in Pregnancy. Nutrition Bulletin, vol.31: 28-59.
2 Villar, J., Belizan, J. M. & Fischer, P. J. (1983) Epidemiologic observations on the relationship between calcium intake and eclampsia. International Journal of Gynaecoogy & Obstetrics. 21: 271–278.
3 Mahomed, K. (2002) Iron supplementation in pregnancy. Cochrane Database Systematic Review. CD000117.
4 Williamson, C.S. (2006). Nutrition in Pregnancy. Nutrition Bulletin, vol.31: 28-59.
5 Idem
6 Vallee, B. L. & Falchuk, K. H. (1993) The biochemical basis of zinc physiology. Physiol. Rev. 73: 79–118.
7 Caulfield, L. E., Zavaleta, N., Shankar, A. H. & Merialdi, M. (1998) Potential contribution of maternal zinc supplementation during pregnancy to maternal and child survival. American Journal of Clinical Nutrition, vol. 68: 499S–508S.
8 Fleet, J. C. & Castillo, P. (2001) Magnesium. In: Present Knowledge in Nutrition (Bowman, B. A. & Russell, R. M., eds.), pp. 292–301. ILSI Press, Washington, DC.
9 Conradt, A., Weidinger, H. & Algayer, H. (1984). On the role of magnesium in fetal hypotrophy, pregnancy induced hypertension and preeclampsia. Magnesium, vol. 6: 68–76.
10 Skeaff, SA. (2010). Iodine Deficiency in Pregnancy: The Effect on Neurodevelopment in the Child. Nutrients, vol. 3, 265-273; doi:10.3390/nu3020265
11 Schol et al (1997). Use of Multivitamin/Mineral Prenatal Supplements: Influence on the Outcome of Pregnancy, American Journal of Epidemiology, Vol. 146, No. 2.

0 Comentários

Deixe o seu Comentário

Nome
 
E-Mail
   
Comentário