O equilíbrio dos diferentes minerais é fundamental para a saúde global do organismo.
Nutrição
Artigo em Discussão
As águas com gás têm algum efeito na função renal?
Gastrenterologia
Artigo em Discussão
Águas mineralmente gasosas no aparelho digestivo
Reumatologia
Artigo em Discussão
Minerais de referência no sistema musculoesquelético
Cardiologia
Artigo em Discussão
As águas minerais aumentam a Pressão Arterial?

Guias para uma Vida Saudável

Bem-vindo(a) ao equilíbrio mineral do organismo.

Planos Nutricionais
Conselhos Associados
Insuficiência de Minerais
Benefícios dos Minerais
Vida Activa

Sobe a idade, sobe o risco de desidratação.

04
Abr
Classifique este artigo
(0votos)
O envelhecimento provoca alterações fisiológicas que podem afectar a capacidade do organismo manter o equilíbrio de líquido. Isto, associado a uma série de factores de diversa ordem (mobilidade reduzida, hábitos alimentares, etc), faz com que a população idosa apresente um risco acrescido de desidratação.

Estas alterações fisiológicas incluem um decréscimo na totalidade de fluidos corporais 1, um decréscimo na eficácia da hormona anti-diurética 2, uma diminuição na quantidade total de água associada à perda de massa magra 3, a diminuição da sensação de sede e alterações na concentração plasmática de vasopressina, que influencia a capacidade dos rins concentrarem urina 5-6-7.

Certos medicamentos, indicados em condições e problemas típicos na terceira idade, como os diuréticos e os laxantes, podem contribuir igualmente para a perda de água no organismo.

Os sinais clínicos de desidratação incluem sintomas neuropsíquicos como confusão mental, problemas cognitivos 8, hipotensão ortostática e taquicardia 9. A desidratação em idosos aumenta o risco de várias condições como infecções urinárias, hipertermia sob condições de temperaturas elevadas, risco de quedas 10, confusão, delírio e insuficiência renal 11. Está também associada a um aumento das taxas de mortalidade em idosos hospitalizados 12.

Diversos estudos demonstram que bebidas ricas em sais minerais, permitem uma reidratação mais rápida e completa do que água simples. Isto sucede porque o consumo de soluções ricas em electrólitos leva, comparativamente, a uma melhor recuperação do volume plasmático 13-14.

Um estudo apresentado em 2009 pelo Instituto Hidratação e Saúde mostra que um milhão de Portugueses estão mal hidratados. O estudo concluiu que o aporte hídrico proveniente de bebidas na população adulta masculina, no grupo etário dos 51-70 anos, é de 1,58 litros face aos 1,9 litros recomendados.

Dos 85 aos 99 anos o risco de ser hospitalizado devido à desidratação é 6 vezes maior do que dos 65 aos 69 anos, sendo que mais de 18% dos indivíduos hospitalizados acaba por morrer ao fim de um mês. Além do risco de hospitalização, está igualmente provado que a mortalidade associada à desidratação aumenta também com a idade, e que os homens têm maior probabilidade de desidratação do que as mulheres 16.


1 Cohn, SH. et al (1980). Compartmental body composition based on total-body nitrogen, potassium and calcium. American Journal of Physiology, vol. 239 (6): E524-30.
2 Miller, M. (1997). Fluid and Electrolyte homeostasis in the Elderly: Physiological Changes of Ageing and Clinical Consequences. Bailliere’s Clinical Endocrinology and Metabolism, vol. 11 (2): 367-87.
3 Schoeller, DA. (1989). Changes In Total Body Water With Age. American Journal Clinical Nutrition, vol. 50: 1176-1181.
4 Philips, et al. (1984). Reduced Thirst After Water Deprivation in Healthy Elderly Men. New England Journal Medicine, 311: 753-759.
5 Stout, NR., Kenny, RA., Baylis, PH. (1999). A Review of Water Balance in Ageing in Health and Disease. Gerontology, 45: 61-66.
6 Beck, LH. (2000). He Aging Kidney: Defending a Delicate Balance of Fluid and Electrolytes. Geriatrics, 55: 26-28.
7 Kositze, JA. (1990). A Question of Balance: Dehydration in the Elderly. Gerontology Nursing, 16:4-11.
8 Lieberman, M. D. (2007). Social cognitive neuroscience. In R.F. Baumeister & K. D. Vohs (Eds.), Encyclopedia of Social Psychology, Thousand Oaks, CA: Sage Press
9 Sawka MN, Cheuvront SN, Carter R. (2005). Human water needs. Nutr Rev, vol. 63 (6 Pt 2): S30-9.
10 Grandjean AC, Campbell SM: “Hydration: Fluids for Life.” Washington, DC: ILSI North America, 2004.
11 Mentes, J., Culp, K. 2003. Reducing hydration-linked events in nursing home residents. Clinical Nursing Research, 12: 210-225
12 Warren, J., Bacon, W., Harris, T. 1994. The burden and outcomes associated with dehydration among US eldery, 1991. American Journal of Public Health, 84: 1265-1269.
13 Costill, L. & Sparks, K. (1973). Rapid fluid replacement following thermal dehydration. Journal of Applied Physiology. 34: 299-303.
14 Sharp, R. (2007). Role of Whole Foods in Promoting Hydration after Exercise in Humans –Review. Journal of the American College of Nutrition, Vol. 26(5): 592S–596S.
15 Instituto de Hidratação e Saúde (2009). Influência das Motivações de Consumo no Aporte Hídrico dos Portugueses.
16 Wick, J. (1999). Prevention and Management of Dehydration. American Society of Consultant Pharmacists, 14(8 ).

0 Comentários

Deixe o seu Comentário

Nome
 
E-Mail
   
Comentário