O equilíbrio dos diferentes minerais é fundamental para a saúde global do organismo.
Nutrição
Artigo em Discussão
As águas com gás têm algum efeito na função renal?
Gastrenterologia
Artigo em Discussão
Águas mineralmente gasosas no aparelho digestivo
Reumatologia
Artigo em Discussão
Minerais de referência no sistema musculoesquelético
Cardiologia
Artigo em Discussão
As águas minerais aumentam a Pressão Arterial?

Guias para uma Vida Saudável

Bem-vindo(a) ao equilíbrio mineral do organismo.

Planos Nutricionais
Conselhos Associados
Insuficiência de Minerais
Benefícios dos Minerais
Vida Activa

Cálcio, magnésio e potássio: um escudo protector do coração

02
Nov
Classifique este artigo
(10votos)
Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, uma em cada seis pessoas irá sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC) ao longo da vida. O AVC é a principal causa de morte em Portugal, sendo que a cada hora morrem dois portugueses vítimas da doença.

Sabemos que os hábitos alimentares podem ter grande impacto na saúde e principalmente no potenciar do risco de doenças cardiovasculares. O conteúdo mineral da dieta é particularmente relevante para prevenir e tratar algumas dessas doenças.

O potássio tem um papel importante na regulação da pressão arterial e na prevenção da hipertensão, na medida em que facilita a excreção renal de sódio. Níveis insuficientes de potássio no organismo levam à hipertensão. Por outro lado, um aumento de 1,7 g/dia na ingestão de potássio pode reduzir, respectivamente, em cerca de 3,5 e 2,5 mmHg as pressões sistólica e diastólica em hipertensos.1

Já o cálcio ajuda a manter os batimentos cardíacos regulares, pois actua na modulação da contracção muscular. Pode ainda ter benefícios na prevenção de enfartes e AVC isquémico.1

O magnésio promove, igualmente, a saúde do sistema cardiovascular e ajuda a prevenir enfartes, ao potenciar o bom funcionamento dos músculos e do coração, reduzindo as arritmias e a pressão arterial. Tem também um papel activo no metabolismo das gorduras e no processo digestivo.3

Estudos apontam que em cada 10 AVC’s, 9 devem-se a um ou mais factores de risco sobre os quais se poderia intervir para anular o risco de sofrer da doença. Entre eles, estão os erros alimentares e a insuficiência de certos minerais no organismo.


1. Geleijnse JM, Kok FJ, Grobbee DE. Blood pressure response to changes in sodium and potassium intake: a metaregression analysis of randomised trials. J Hum Hypertens. 2003;17(7):471-80.
2. Kaluza et al. Dietary calcium and magnesium intake and mortality: a prospective study of men. Am J Epidemiol. 2010; 171: 801-807.
3. Renaud S, Ciavatti M, Theveron C, Ripoll JP. Protective effects of dietary calcium and magnesium on platelet function and atherosclerosis in rabbits fed saturated fat. Atherosclerosis. 1983;47:187–198.

1 Comentários

Ana Oliveira
22/11/2011
Portugal tem uma das mais elevadas taxas de mortalidade por AVC da Europa. É importante apostar em acções de prevenção e consciencialização. Parabéns pelo artigo!

Deixe o seu Comentário

Nome
 
E-Mail
   
Comentário