O equilíbrio dos diferentes minerais é fundamental para a saúde global do organismo.
Nutrição
Artigo em Discussão
As águas com gás têm algum efeito na função renal?
Gastrenterologia
Artigo em Discussão
Águas mineralmente gasosas no aparelho digestivo
Reumatologia
Artigo em Discussão
Minerais de referência no sistema musculoesquelético
Cardiologia
Artigo em Discussão
As águas minerais aumentam a Pressão Arterial?

Guias para uma Vida Saudável

Bem-vindo(a) ao equilíbrio mineral do organismo.

Planos Nutricionais
Conselhos Associados
Insuficiência de Minerais
Benefícios dos Minerais
Vida Activa

Atleta cansado? Águas minerais naturais gasocarbónicas ajudam a recuperar

09
Jul
Classifique este artigo
(6votos)
O sistema musculoesquelético representa cerca de 45% do peso do corpo humano. Quando está fragilizado ou cansado, estudos comprovam a importância de alguns minerais na sua recuperação. A água mineral natural gasocarbónica, com uma concentração iónica elevada de sódio, bicarbonato, cálcio e magnésio, determina um processo favorável de re-hidratação, em situações de desidratação, mais rápido que a água pouco mineralizada.1

Esta propriedade é extremamente útil para pessoas que tenham de repor rapidamente a perda de água e de electrólitos eliminados pelo suor, como sucede com os atletas e desportistas em geral. Estudos indicam que os atletas devem beber um litro de água por cada quilo perdido na prática da actividade física.2

O gás natural, os sais minerais e os oligoelementos contidos nestas águas minerais naturais gasocarbónicas contribuem para uma rápida absorção da água pelo organismo, permitindo uma hidratação optimizada.1

Em desportos de resistência ou de tipo intermitente, esta velocidade de re-hidratação torna-se fundamental, sobretudo quando há elevado esforço cardiovascular.

Esta acção benéfica torna a água mineral natural gasocarbónica num bom aliado dos desportistas e atletas cansados, bem como de todos os que sofrem de fadiga e stress no seu dia-a-dia.3




1. Albertini MC, Dacha M. Drinking Mineral Waters: Biochemical effects and health implications. Int J Environmental Health 2007, 1, 1, 153-169.
2. Clark, N (1997). In Nancy Clark’s Sports Nutrition Guidebook, 2nd ed., Human Kinetics, Champaign, IL, chap. 9.
3. Manetti, P, Galanti G. Studio Sulla Capacità di reidratazione dell'acqua Uliveto in soggeti che praticano attivittà sportiva. Studi di Firenze, Scuola di Specializzazione di Medicina dello Sport, 2005.

0 Comentários

Deixe o seu Comentário

Nome
 
E-Mail
   
Comentário