O equilíbrio dos diferentes minerais é fundamental para a saúde global do organismo.
Nutrição
Artigo em Discussão
As águas com gás têm algum efeito na função renal?
Gastrenterologia
Artigo em Discussão
Águas mineralmente gasosas no aparelho digestivo
Reumatologia
Artigo em Discussão
Minerais de referência no sistema musculoesquelético
Cardiologia
Artigo em Discussão
As águas minerais aumentam a Pressão Arterial?

Guias para uma Vida Saudável

Bem-vindo(a) ao equilíbrio mineral do organismo.

Planos Nutricionais
Conselhos Associados
Insuficiência de Minerais
Benefícios dos Minerais
Vida Activa

Benefícios dos Minerais

Um correcto aporte de minerais reflecte-se no bem-estar do organismo. 

Bicarbonato
Está presente em todos os fluidos corporais e órgãos, desempenhando um papel de destaque no equilíbrio ácido-base do organismo.  Facilita a digestão, uma vez que ajuda a combater a excessiva acidez produzida por alguns alimentos, nomeadamente devido ao consumo excessivo de proteínas.

Cálcio
Essencial em quase todas as funções desempenhadas pelas células do organismo, o cálcio participa, por exemplo, na defesa das células e na transmissão de informação. Por isso, é decisivo na regulação do batimento cardíaco, na contracção muscular, na transmissão nervosa e na coagulação sanguínea. Os sais de cálcio são ainda a base dos nossos ossos e dentes.
Fontes de cálcio: lacticínios, hortícolas de folha verde-escura, leguminosas, sardinha, marisco, ostras e tofu.

Cobalto
O cobalto é um constituinte da cianocobalamina (vitamina B12) e favorece o bom funcionamento das células da medula óssea, do sistema nervoso e gastrintestinal, inibindo o crescimento de determinadas bactérias patogénicas.
Fontes de cobalto: fígado, rins, ostras, mariscos, aves e leite.

Cobre
O cobre actua na formação óssea, na síntese da hemoglobina e do colagénio. Opera no funcionamento nervoso e na constituição do tecido cerebral. Favorece a absorção do ferro.
Fontes de cobre: fígado, chocolate, moluscos, cereais, carne de aves, frutos secos, óleo de milho e levedura de cerveja.

Cloro
O cloro permite a manutenção da pressão osmótica nos fluidos corporais e na regulação do ácido-base e do equilíbrio electrolítico. Age igualmente na activação da amilase salivar e é um componente do ácido clorídrico gástrico.
Fontes de cloro: sal de cozinha, marisco, leite, carne e ovos.

Crómio
O crómio favorece o metabolismo sanguíneo e potencia a acção da insulina.
Regula também o metabolismo dos macronutrientes.
Fontes de crómio: fígado, leite, frango, peixe, cereais integrais, óleo de milho e levedura de cerveja.

Enxofre
O enxofre actua nas reacções de oxidação-redução do metabolismo de gorduras e de hidratos de carbono. Participa na reparação e na construção de tecidos e de células e na manutenção da pele e dos ossos.
Fontes de enxofre: carne, peixe, aves, ovos, queijos, leguminosas, alhos, amêndoas, nozes, castanhas, arroz e trigo.

Ferro
O ferro é importante na formação da hemoglobina, da mioglobina e dos citocromos e também no transporte de oxigénio. Constitui parte integrante de enzimas vitais e é um constituinte do sistema imunológico.
Fontes de ferro: fígado, carne, gema de ovo, legumes de folha verde-escura, cereais integrais ou enriquecidos, leguminosas e frutos secos.

Fósforo
O fósforo regula o metabolismo energético das células e participa na absorção da glucose e no transporte dos ácidos gordos. Regula o equilíbrio ácido-base e é fundamental na formação dos ossos e dos dentes. É um componente do material genético.
Fontes de fósforo: carne, peixe, ovos, lacticínios, frutos secos, hortícolas, cereais e leguminosas.

Flúor
O flúor é o componente estrutural dos ossos e dos dentes.
Fontes de flúor: chá, água, feijão de soja e peixes de água salgada.

Iodo
O iodo ajuda a regular a glândula tiróide e a formação de tiroxina e de triiodotironina (hormonas da tiróide).
Fontes de iodo: sal iodado, peixes de água salgada, marisco, óleo de fígado e água.

Magnésio
O magnésio desempenha um papel fundamental no funcionamento dos sistemas nervoso e muscular e na formação de proteínas. A contracção muscular e a qualidade da massa óssea dependem sobretudo  do magnésio.
Fontes de magnésio: frutos secos, cereais integrais, hortícolas de folha verde-escura, leguminosas, lacticínios e carne.

Manganésio
O manganésio actua em vários processos fisiológicos, entre os quais o crescimento, a reprodução e o metabolismo dos nutrientes. É um importante constituinte dos sistemas enzimáticos essenciais e é co-factor das enzimas arginase e fosfotransferase.
Fontes de manganésio: chá, cereais integrais, leguminosas, frutos secos, folhas de beterraba e amoras.

Molibdénio
O molibdénio é um constituinte das flavoproteínas e da xantina oxidase, uma enzima essencial. Participa na conversão de purinas em ácido úrico e na oxidação de aldeídos.
Fontes de molibdénio: leguminosas, cereais integrais, vegetais verdes e vísceras.

Potássio
O potássio actua no equilíbrio da água e de outros iões no organismo. Favorece a função renal, a contracção do músculo cardíaco e a tonicidade muscular em geral. Promove também o crescimento celular.
Uma ingestão adequada de potássio é muito importante na regulação da pressão arterial.
Fontes de potássio: citrinos, ameixa, tomate, batata-doce, vegetais de folha verde, legumes, banana, amoras, morangos, abacaxi, maçã, ervilhas, feijão, ovos, melancia e água.

Selénio
O selénio tem uma acção antioxidante a par da vitamina E. Participa na formação dos ossos e dos dentes e actua no metabolismo de gorduras e de medicamentos.
Fontes de selénio: frutos secos, marisco, fígado, carne, cereais integrais, cebolas e leguminosas. A sua concentração varia consoante a riqueza dos solos.

Sílica
Contribui para a redução do risco de doenças cardíacas e previne a osteoporose. A sílica também ajuda a reparar os tecidos, uma vez que funciona como antioxidante e cicatrizante. Fortalece também o cabelo e as unhas.

Sódio
É essencial no controlo do volume e da pressão dos líquidos do organismo. Está presente em muitos  fluidos intestinais e desempenha também um papel importante na motilidade e excitabilidade musculares.
Fontes de sódio: sal de cozinha, caldos de carne, carnes curadas e enchidos, queijos, alimentos processados e pão.

Sulfato
O sulfato tem um papel importante nos mecanismos de controlo hormonal e na eliminação de substâncias tóxicas produzidas pelo organismo, favorecendo o processo digestivo devido às suas propriedades laxantes.

Zinco
O zinco participa na activação de mais de duzentas enzimas e na constituição das proteínas e do material genético. É essencial para o crescimento e  para a formação óssea.
Estimula o crescimento capilar, favorece a actividade hormonal e reprodutora e é benéfica na fase de aleitamento. Tem uma acção antioxidante e integra a resposta imunitária do organismo.
Fontes de zinco: ovos, cereais (sobretudo, o gérmen de trigo), nozes, legumes, lacticínios, fígado, carne de vaca, moluscos, ostras, peixe, marisco, cereais integrais, leguminosas e frutos secos.